#compartilhe

Servidores tomam às ruas contra confisco salarial e previdência

Publicada em 06/12/2018, 12:30

Full pt7

Milhares de servidores públicos municipais realizaram grande manifestação nas ruas do centro da capital paulista nesta quarta-feira (5). O objetivo principal do ato é evitar que a gestão tucana Dória/Bruno Covas aprove no período entre o Natal e o Ano Novo, o projeto de lei 621 que confisca o salário e aposentadoria dos servidores públicos municipais.

As duas principais mudanças apresentadas no projeto é o aumento da alíquota salarial dos servidores públicos de 11% para 14% podendo chegar até 19%. Outra mudança é alteração no Fundo previdenciário, que passaria a segmentar as arrecadações, capitalizando a contribuição dos futuros servidores e colocando em risco de quebra o fundo dos atuais.

A vereadora Juliana Cardoso ressalta a verdadeira intenção da Prefeitura em votar o projeto entre as festas de final de ano. “A Câmara Municipal e a Prefeitura de São Paulo nunca colocaram em pauta projetos em defesa dosdireitos dos trabalhadores entre o Natal e o Ano Novo, mas querem colocar agora um projeto que retira o direito dos trabalhadores. Eu não vejo problema nenhum em trabalhar neste período, desde que seja para votar projetos em defesa da população e não para retirada de direitos”, afirma ela.

O presidente do Diretório Municipal de São Paulo, Paulo Fiorilo, destacou durante a manifestação que o partido está mobilizado em todas as regiões da cidade para dialogar com a população e apoiar a reivindicação dos sindicatos e servidores públicos municipais contra a aprovação do PL 621.

Sobre as grandes mobilizações dos servidores públicos municipais durante o ano, que tem evitado a votação deste projeto na Câmara de vereadores, Sérgio Antiqueira presidente do Sindicato dos servidores públicos municipais (Sindsep) aponta: “Esse enfrentamento, que estamos fazendo agora em São Paulo, segue como exemplo para o mesmo enfrentamento que será feito mais adiante contra a reforma da previdência nacional, pois segue o mesmo modelo de retirar direitos e vendê-los como mercadoria para os bancos”, afirma ele.

A manifestação teve início em frente à Câmara Municipal, que fica no Viaduto Jacareí e seguiu até o prédio da prefeitura de São Paulo, no Viaduto do Chá, região central. Os sindicatos aprovaram durante o ato a próxima grande manifestação para o dia 21 de dezembro também em frente à Câmara dos vereadores. Porém, eles afirmam que diversas ações específicas e em rede estão sendo realizadas. Uma delas é a campanha “Quem vota, não volta”, em referência aos vereadores que votarem esse projeto antipopular não conseguirão serem reeleitos.

Por Diane Costa, do PT-SP

 

Fonte: pt.org.br


Veja mais

Thumb economia

Geopolítica do golpe: da descoberta do pré-sal à entrega do país


Thumb geisa3

Ilegal

Oposição pede fim de acordo que lesa o Brasil em bilhões


Thumb sinara meireles

Água e luz

Água e luz: restrição ao consumo preocupa o País


Thumb geisa1

Economia

Todos perdem com a reforma da Previdência de Temer


Thumb geisa1

Reforma

Nova Lei Trabalhista compromete saúde das gestantes e do bebê


Thumb campanha trt

TRT/PI realizará Ato Público em defesa dos direitos trabalhistas e das conquistas sociais


Thumb pt6

Desemprego

Índice dos que desistiram de buscar emprego atinge recorde


Thumb pt5

Isenção

Filiado que regularizar contribuição mensal até o dia 30 tem isenção no 13º


Thumb pt9

Sabatina

Haddad: é preciso reforma fiscal e tributária para sair da crise


Thumb 143602 1

Trabalho Doméstico

Em 11 anos, salário de trabalhadores domésticos dobrou


Thumb pt6

Suspensão

Caixa suspende MCMV para famílias que ganham até R$ 2,6 mil por mês


Thumb geisa2

Mobilização

Aumenta adesão à Greve Geral contra reforma da Previdência


Thumb 29032010dinheiro016

Renda do trabalhador

Renda do trabalhador cresce mais de 33%


Thumb salario

Reajuste

Salário mínimo tem menor reajuste em 24 anos


Thumb dsc 0003

Decisão

Após ação civil pública do vereador Dudu, multas são suspensas em Teresina


Thumb geisa4

Mazelas

Vale-tudo da reforma trabalhista aumenta o despotismo patronal


Thumb ato fora temer

Ato unificado Fora Temer em Teresina


Thumb geisa3

Prejuízos

Privatizar o setor elétrico trará danos ao País, alerta Paulão


Thumb pt3

Manobra

Bolsonaro quer aprovar a conta-gotas a reforma da Previdência


Thumb pt6

Inconstitucional

Fim do Ministério do Trabalho viola Constituição, dizem especialistas


Thumb led campo maior

Senado aprova iluminação de LED em Campo Maior


Thumb 38452979694 f5b2294379 z

Proposição

Projeto da senadora Regina Sousa preserva direitos trabalhistas antigos


Thumb gasolina

Economia

Com Michel Temer gasolina sobe 30% em seis meses


Thumb jerome valcke 1200

Fifa investe no Brasil

Fifa investe US$ 100 mi no futebol brasileiro


Thumb geisa9

Discurso

“Temer está cometendo uma fraude no salário mínimo”, diz Lindbergh